• ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    quarta-feira, 29 de março de 2017

    Travestir é espancada e assassinada com 17 facadas no Mato Grosso do Sul.

    (Foto - Polícia Militar )
    Travesti que usava nome social de ''Paola'', mas chamava-se oficialmente Marciano Ferreira dos Reis, 40 anos, foi assassinada com pelo menos 17 golpes de faca e espancada, por volta da 1h30min de hoje, na Rua João Cândido do Câmara, no Jardim Central, em Dourados. O crime teria envolvido outras oito travestis e sido motivado por disputa por ponto de prostituição.


    Conforme Boletim de Ocorrência, testemunhas estavam na companhia da vítima, no cruzamento entre a Avenida Joaquim Teixeira Alves com Rua João Cândido Câmara, no momento em que as travestis identificadas como ''Rahine'' e ''Kimberly'' chegaram dizendo que queriam conversar com ''Paola''.


    As duas estavam  acompanhadas de outras seis travestis e, logo que a vítima afastou-se das testemunhas para a suposta conversa, cada uma armada com facas e até barra de ferro, partiram para o ataque. ''Paola'' foi assassinada com pelo menos 17 facadas, sendo 14 delas nas costas e três nos pescoço, segundo a polícia. Além disso, a vítima tinha traumas de pancadas que sofreu na cabeça.


    Ainda de acordo com declarações feitas à polícia, no momento em que ''Paola'' era atacada, as testemunhas correram e se esconderam. Distantes, observaram que o grupo havia fugido em automóvel Fox  e em seguida acionaram socorristas. No entanto, ''Paola'' morreu ainda no local do crime.

    Testemunhas disseram que disputa por ponto de prostituição pode ter sido o motivo do assassinato. Policiais militares estiveram na casa onde moram os autores, porém nenhum deles foi encontrado. A polícia não conseguiu a identificação oficial deles. Inquérito foi aberto e investigações continuam em andamento. Uma das facas utilizadas no crime foi abandonada perto da vítima e está apreendida.


    Quer receber notícias direto no seu whatsapp sobre diversos assuntos? Então envie a palavra 
    'NOTÍCIA' para o número (92) 9-8133-6948 e pronto! Não é grupo e este serviço é totalmente gratuito.





    Policial

    Entretenimento

    Hora da Venenosa